fbpx

As 5 Melhores Práticas Para Permanecer Relevante Num Futuro Próximo Como Gestor De Frota

As zonas de baixa emissão começaram em 1996 – que obrigam a redução de emissões de carbono nos centros urbanos Europeus – mas estamos agora a ver uma onda de cidades a mudar de “baixa emissão” para “emissão zero”.

As zonas de baixa emissão (LEZs) regulavam essencialmente veículos mais velhos e maiores, ou seja, camiões movidos a diesel e gás. Mas com 60% de Europeus a morar nos centros de cidades ou arredores, o impacto da poluição do ar contínua mostra uma mudança dramática na saúde. Dados da Organização Mundial de Saúde e da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro revelam que a exposição crónica a ar poluído está ligada a muitas doenças, desde cancro a diabetes tipo 2 e Alzheimer.

carro electrico em carregamento

São também as cidades que estão a reavaliar os limites ambientais de como limitar as emissões de carbono. Por exemplo, Oxford votou recentemente para se tornar uma das primeiras cidades da Grã-Bretanha a implementar uma Zona de Emissão Zero (ZEZ) com os objetivos de:

Reduzir os níveis de poluição tóxica no ar

Ajudar a enfrentar a emergência climática

Melhorar a saúde de residentes, trabalhadores e visitantes

Gestores de frota enfrentam muitos desafios para se manterem atualizados dentro do cenário de mobilidade em rápida mudança. Precisam assim de considerar estas cinco tendências da indústria de frotas para se preparar e abraçar a mudança organizacional e prosperar num mundo de baixas e zero emissões.

A mobilidade sustentável veio para ficar

Os LEZs nas cidades Europeias são apenas o começo. Embora muitas cidades tenham implementado controlos de baixa emissão, ainda mais cidades (Lisboa é um bom exemplo) estão em direção a emissões zero.

E a pressão vem da indústria – fabricantes de automóveis como a Volvo e a General Motors comprometeram-se a parar de produzir veículos movidos a combustíveis fósseis nos próximos 10 anos – e também do Governo. O Plano de Metas Climáticas da União Europeia para 2030 bloqueia as reduções de gases de efeito estufa a caminho do objetivo da UE ser neutra para o ambiente até 2050.

Os gestores de frota que ainda não começaram a considerar a transição para veículos elétricos e híbridos já estão atrasados.

A infraestrutura de carregamento é fundamental para a gestão de frotas elétricas

Mudar de veículos tradicionais para elétricos é muito mais do que decidir que veículos adquirir. A infraestrutura de carregamento para manter esses carros na estrada é igualmente importante.

Existem muitas opções e configurações de carregamento, sejam as estações de carregamento na empresa, integrando pontos de carregamento públicos ou usando sistemas de carregamento domésticos para os funcionários.

Os gestores de frota devem preparar-se para futuras necessidades de carregamento, além dos requisitos imediatos. E precisam de uma infraestrutura tecnológica que contenha as limitações das instalações para a carga de energia necessária e também a gestão de pontos de carregamento externos.

posto de carregamento

Os dados do veículo possibilitam uma melhor tomada de decisão

O acesso aos dados dos veículos da frota deve estar disponível em tempo real, proporcionando aos gestores o poder de ver onde as melhorias podem ser feitas ou as acções tomadas para atender às necessidades de mudança do cliente.

Por exemplo, a visibilidade do estado da bateria permitiria a um gestor de frota aumentar a rota de um profissional de atendimento ao cliente para atender um novo pedido, enquanto o representante ainda está em trânsito, resultando num cliente mais satisfeito e reduzindo os custos de envio de um novo condutor e veículo.

E a análise de dados IoT do veículo também pode ser usada para recompensar os comportamentos do motorista que reduzem o desgaste, diminuindo os custos de manutenção e reforçando os padrões de segurança do motorista.

A capacidade de ver os dados do veículo em tempo real é chave, sem ter que esperar até que um relatório seja feito no final da semana ou mês. A análise informa as decisões de negócios que podem ter um efeito imediato.

Conhecimento sobre os custos da frota e emissões em sintonia com os objectivos organizacionais

Um sistema de gestão de frota baseado em análise de dados transparente fornece visibilidade dos custos em tempo real e do impacto ambiental.

Ao usar uma abordagem baseada em dados, pode-se ver o impacto no custo da frota, bem como nas emissões. Os gestores de frota podem ver os resultados das mudanças de rota, da mudança de um veículo de um carro com motor de combustão interna para um carro elétrico, ou de como ajustam o uso de combustível de um veículo híbrido para mais elétrico em vez de gasolina.

Relatórios e análises de tendências também fornecem flexibilidade para a criação de cenários hipotéticos. Tudo isso apoia as metas organizacionais de controlar e/ou reduzir os custos de mobilidade, ao mesmo tempo que acompanha os objectivos ambientais.

Estabeleça as bases para futuras oportunidades de mobilidade

A gestão da frota está a mudar a cada dia, com novas tecnologias de combustível e baterias que criam oportunidades para combustíveis alternativos e uso de veículos. À medida que ocorrem mudanças legislativas, especialmente em centros urbanos, os gestores de frotas também se devem preparar para novos meios de transporte.

As chamadas opções de micromobilidade, como bicicletas, ebikes, bicicletas com pedal elétrico, scooters elétricas e até skates elétricos, normalmente são para uso pessoal, mas com os centros das cidades a desenvolverem programas de emissão zero, há mais micro veículos para alugar. Os gestores de frota podem integrar esses veículos em sistemas de carregamento e planeamento de rotas.

Com uma base de mobilidade baseada em dados, os gestores de frota podem estar preparados para responder às metas de sustentabilidade onde quer que os seus negócios os levem, enquanto controlam custos e reduzem a sua pegada de carbono.

fleet manager
Share this content
Copied!
Subscribe to newsletter

Please tick this box to sign up. By doing so, you agree to our privacy policy.

SOBRE A FLOW

A GoWithFlow com a sua plataforma de Gestão de Mobilidade Sustentável (GMS) ajuda empresas a gerir a transição da sua frota para veículos de baixa ou zero emissão enquanto reduzem os custos gerais de energia e frota. O GMS da Flow fornece uma visão integrada de dados dos veículos e energia, permitindo que gestores de frota e instalações planeiem e operem uma rede heterogénea de veículos eléctricos e de combustão, juntamente com a gestão de consumo de combustível e eletricidade. Eleita a melhor startup de tecnologia limpa de Portugal em 2020, a accionista maioritária da Flow é a Galp, uma das empresas de energia Europeias que lidera a transição para energias renováveis e combustíveis sustentáveis.

Get in touch
*

*

*

*